O mundo que não parou

As lições de quem estava preparado para a crise


Tem gente me perguntando sobre o pós-crise. Claro que cada caso é um caso, mas aqui estão as respostas que mais dou! Quando isso tudo passar, ou quem sabe se tiver tempo e equilíbrio emocional (não como mais uma pressão no meio de tantas), poderemos ter noção maior do impacto da pandemia. Mas nada de aguardar de braços cruzados. A dica de ouro é antecipe-se e esteja preparado para diferentes cenários. Dedique-se a tudo aquilo que te disseram que seria importante para o futuro e você nunca teve tempo. Faça uma lista do que te faltou nesse momento, possivelmente coisas como:


  • Melhore seus conhecimentos em negociação. Veja que isso ajudará muito a todos, gestores de empresas, de famílias e de suas vidas;

  • Melhore suas referências e repertórios em gestão. Ela mudou faz tempo e quem estava atualizado está sofrendo menos;

  • Entenda de uma vez por todas que as pessoas são quem fazem tudo acontecer. Mesmo quando as máquinas têm um papel importante;

  • Melhore suas softskills, como equilíbrio emocional, empatia e resiliência;

  • Melhore sua relação com dinheiro. O seu, o da família o do negócio. Gestão financeira contribui com todos os itens acima.


E aceite que você nunca estará preparado, pois eventos como esses vão te preparando.


A questão é: como você entra nesse evento, na crise, com que recursos você vai lutar?

Todos os recursos internos que adquirir, colocando em prática as sugestões acima tornarão menos sofridas outras crises. Afinal, elas são cíclicas. E mais do que isso, lhe coloca a frente no mercado mesmo antes da crise.


CASO REAL


Uma das primeiras escolas de São Paulo a entrar com as atividades curriculares à distância (online) fez isso no segundo dia de pandemia declarada. Foi mágica? Não, foi preparo! Lembro que em 2017, a gestora da escola na época, estava comigo em eventos de tecnologia para educação.


Em 2018 ela e os outros gestores iniciaram o aculturamento e desenvolvimento dos professores para as ferramentas de tecnologia da educação. Em 2019, haviam pilotos sendo rodados na escola. Em 2020, foi só apertar o botão “ iniciar”. Antes do prazo previsto? Sim. Eles ainda queriam aprimorar algumas coisas? Sim. Mas estavam à frente, enquanto muitos ainda enxergam isso com maus olhos. Em março, tiveram inadimplência menor do que abril. O que explica? Toda a comunidade percebeu valor no que a escola estava entregando...


Ahhh você não acha que para esses professores a adaptação foi mais fácil do que para aqueles que nem sabiam que era possível? Já pensou no estresse que foi minimizado? E aí, fica alguma lição para o pós crise?

13 visualizações

© 2020 por Janaina Manfredini