Gestão jurássica X Gestão 4.0

Em tempos de pandemia, a gestão jurássica está enlouquecendo muita gente. E vai deixar rastros na saúde de muitos. Desde gestores que ligam às 8h da manhã para seus colaboradores, na intenção (consciente ou não) de saber se eles estão trabalhando. Colaboradores que, sem perceberem, para sentirem-se que são vistos como relevantes estão adotando uma carga de trabalho absurda e desumana. Afinal, home office não foi uma escolha. Foi uma imposição de algo totalmente fora do nosso controle. Mesmo assim, ainda fez com que tivéssemos que aprender a integrar nossa vida na marra. Sem poder fechar a porta da casa e ir para o escritório, assim separando a vida em gavetas, a vida agora está em um grande ambiente, toda junta e misturada com a vida de todos os familiares. E essa adaptação por si só é dolorosa. E exige dos gestores muita empatia, apoio e proximidade.

Fazer gestão agora - mais do que nunca - ficou essencial, primordial. Sem isso você nem sabe trabalhar, não é mesmo? Eu confesso que minha vontade é de dizer:

“Poxa, por que precisamos passar por situações tão difíceis para fazer o que sempre soubemos que precisaria ser feito mas não tínhamos tempo?“

Muitos já estão dizendo “a vida pode ser mais simples”; ”nunca estive tão perto do time”; “a equipe realmente está super comprometida, pegando junto, se ajudando.”

E você em que nível de 1 a 10 você está?

Nível 1: é um dinossauro, ainda acha que não dá pra fazer as coisas à distância; não consegue saber se as pessoas estão trabalhando se não estiverem sob seus olhos; precisa ver pra crer nas pessoas; não sabe o que realmente precisa ver ao final de cada período para saber se as coisas estão indo como deveriam; ainda não é percebido como o principal parceiro do seu time; faz gestão sob demanda, marca reuniões ou conversas reativamente; vive estressado e sobrecarregado.

Nível 10: seu time já roda sozinho; lhe procura quando não conseguem resolver algo, pois sabe que você vai apoiá-los; bate papo com eles fazendo perguntas do tipo “como você está?” ou “o que você precisa de mim?”; tem uma rotina de gestão que contempla encontros de acompanhamento de projetos, reuniões de apresentação de indicadores, bate papo individual para entender o momento de cada um e falar sobre performance, encontro para perguntar ao seu time sobre como você pode melhorar a gestão; flui diante de um dia a dia intenso.







16 visualizações

© 2020 por Janaina Manfredini